Arquivo da tag: nildo silva

Atenção à qualidade dos confinamentos pode garantir o bem-estar dos animais

Copiei aqui uma matéria sobre a manutenção das cocheiras no qual me ajudou a tirar algumas dúvidas, uma delas era o uso de palha de arroz, já vi o uso em cocheiras em vários lugares, aqui na fazenda usamos maravalha porém uma vez que levamos nossos cavalos em uma exposição e a cama era de palha de arroz os cavalos comeram e começaram a ter cólica e foi um desespero, desde então eu não tive mais coragem de usar. A palha de arroz para nós é gratuita pois na Fazenda San Francisco há cultivo de arroz irrigado e o transporte não é um problema como é o da maravalha. Quando acabar a maravalha vou fazer um teste com a palha de arroz e coloco aqui o resultado. A nossa chocheira é feita de bambu e eucalipto. Pensando na ventilação, fizemos ela aberta em uma área alta pois no pantanal o calor diário é de 35 a 40 graus, apenas em alguns meses faz frio.

 
Segue a matéria:
 
Grande parte da saúde e bem-estar dos animais está relacionada com o ambiente em que eles vivem. Quando se trata de confinamento, a higiene das baias tem grande importância para o bom desenvolvimento e a manutenção da saúde dos cavalos. O espaço, a cama, o cocho e outros quesitos precisam estar higienizados, arejados e em bom estado para o animal viver bem.
O tamanho ideal para uma baia é de 12 metros quadrados. É importante também respeitar essas medidas para trazer conforto ao animal, permitindo que ele consiga se movimentar tranquilamente. O ambiente ser arejado torna o confinamento menos estressante e o cuidado com uma boa circulação de ar na baia é essencial.
Segundo o tratador de uma hospedaria de cavalos em Pelotas/RS, Éber Veiga Pereira de Ávila, a manutenção das camas deve ser rotineira e a casca de arroz ou a serragem/maravalha são recomendadas para utilização como cama. “Se for de casca de arroz, a cama deve ser de cascas velhas e novas, a cada reposição. Senão o cavalo pode acabar se alimentando da cama, se for só de novas”, disse Ávila. 
Conforme o tratador, a casca de arroz é o melhor item por ser de fácil acessibilidade na quantidade demandada diariamente na região Sul do Rio Grande do Sul, além de ser macia, de melhor para o manejo e barata. Em camas de serragem, a atenção deve ser redobrada no pó que acumula e que pode vir a ocasionar alergia respiratória nos animais.
Outros exemplos de camas são as feitas de areia, pisos de borracha cobertos com serragem, capim seco ou palha. Independente do material é aconselhável limpar as fezes e urina pelo menos duas vezes ao dia, para não acumular detritos fecais e evitar possíveis doenças por contaminação. 
Higienização dos cochos
A atenção com os locais onde são dispostos os alimentos e a água que o animal ingere também é fundamental para a saúde do equino. É preciso ter o cuidado em evitar que os resíduos da comida acumulem e apodreçam podendo ser possivelmente ingeridos pelo cavalo e gerar distúrbios gastrointestinais (cólicas).
O indicado é retirar os restos de ração e limpar o cocho com água corrente após cada refeição, assim o ambiente fica sempre limpo eimpede a fermentação de alguns alimentos desperdiçados dentro e fora do recipiente. 
Confinamento
Os equinos retirados do seu habitat natural e submetidos ao confinamento sofrem com a adaptação à nova condição, que propicia alterações comportamentais em decorrência do confinamento prolongado desses animais. Se ele estiver sempre bem alimentado, o local com tamanho adequado, arejado e limpo, que não propicie doenças, lesões ou estresse impedirá possíveis problemas fisiológicos, físicos e vícios frequentemente observados em animais estabulados, oferecendo o bem estar merecido e de direito do animal.



Redator: Karen Nunes/ABCCC

A noite do dia 1° de Maio foi a grande noite do Senepol na Expogrande 2014!

A noite do dia 1° de maio foi a grande noite do Senepol na Expogrande 2014!

encerramento CONVIDADOS LEILAO SENEPOL DA SAN 2014Roberto Coelho a frente do Senepol da San juntamente com o Senepol da CMI, Senepol 77K, Senepol 3G , Agropecuária Nova Vida, Senepol LLS e Neo Senepol, foram os responsáveis pela alta qualidade e exclusividade  da genética ofertada.

Ao todo foram vendidos 24 lotes de fêmeas PO com idades de 18 a 36  meses, algumas com crias ao pé.

O grande estreante da raça foi o diretor da Acrissul, Jornathan
Barbosa,  que adquiriu um animal do Senepol Brandamundo de propriedade de Almir Sater e José Carlos Bunlai.

Almir sater, roberto coelho e Jonatan Barbosa

Segundo os organizadores a média dos animais foi de R$ 22.000,00, com um crescimento de 24% em relação ao leilão do ano passado. Já o sucesso do evento deve-se ao empenho das equipes da Genética Aditiva, Núcleo de Avaliação Genética do Senepol, Programa Leilões, Canal do Boi e Rica Comunicação. Sem esquecer os pisteiros, tratadores e manejo, toda equipe e família Senepol da San.

O Senepol da San e todos convidados agradecem o empenho de todos!

Andrea e roberto coelho EQUIPE SENEPOL DA SAN ARGEU E CYNTHIA FOLLEY

Roberto Coelho

Veja todas as fotos do leilão – clique aqui