Arquivo da categoria: Fotos

Pecuária e defensivos são vítimas de ataques e desinformação

Pecuária e defensivos são vítimas de ataques e desinformação

Por MARCOS JANK

Fonte: Mauro Zafalon/Folhapress

Avanços notáveis têm acontecido no tema da sustentabilidade da agricultura brasileira, seja pela aplicação mais rigorosa das leis, seja pelo uso generalizado de técnicas conservacionistas que trazem ganhos econômicos para os produtores.

Melhorou também o diálogo e a parceria entre empresas, associações, ONGs e grupos de pesquisa, como a Coalizão Brasil Clima Agricultura, Florestas e Agricultura e o Grupo Técnico da Pecuária Sustentável (GTPS), que tem desenvolvido parcerias interessantes e inovadoras.

Porém, no debate atual chamam a atenção dois mitos que continuam sendo repetidos ad nauseam, sem a necessária evidência dos fatos. O primeiro é a acusação de um persistente atraso na pecuária de corte brasileira e o outro é um suposto uso excessivo de defensivos agrícolas pela agricultura. Esses dois pontos foram levantados em eventos ocorridos na Conferência do Clima em Marrakech, em recente evento no Insper e agora em um artigo desnecessariamente espinhoso de Daniela Chiaretti no “Valor Econômico” de 5/12, intitulado “As bravatas de Blairo”.

Utilizamos uma frase deste artigo para tratar da questão do uso de defensivos na agricultura tropical brasileira: “O Brasil é líder inconteste no uso de venenos lançados sobre o campo, colheitas, trabalhadores, índios, donos de terras, animais, solo, água, produtos agrícolas e consumidores”.

Não é de espantar que o Brasil, com uma agricultura situada entre as maiores e mais produtivas do mundo, seja o país que apresenta o maior consumo de defensivos, erroneamente chamados de “veneno”.

Ocorre, porém, que o correto não é comparar consumo absoluto, mas sim o relativo, por hectare ou por unidade de produto gerada. Nosso consumo médio de defensivos é de 5 kg de ingredientes ativos por hectare, bem abaixo do observado na Holanda (20,8 kg), no Japão (17,5 kg) e na Bélgica (12 kg), países que gostam de apontar o dedo contra o Brasil.

Um estudo da Kleffmann mostra que, enquanto o uso de defensivos por unidade produzida cresce 120% na China e 47% na Argentina desde 2004, no Brasil ele decresce 3%.

E, ao contrário dos países de clima temperado, que contam com o inverno e a neve para quebrar o ciclo das pragas e doenças, aqui se produz o ano todo sob clima quente e úmido, sendo que em muitos lugares fazemos duas ou até três safras na mesma área.

Especialistas afirmam que, se os defensivos não fossem utilizados, a produção agrícola sofreria uma redução da ordem de 50%, que certamente provocaria desmatamentos adicionais, além do risco de forte elevação dos preços dos alimentos.

Já em relação à pecuária de corte, não há dúvida de que existe grande disparidade na produtividade do gado e das pastagens. Mas ainda assim a evolução do campo foi fantástica: entre 1990 e hoje, a área ocupada com pastagens caiu de 188 milhões para 167 milhões de hectares, ao mesmo tempo em que o rebanho aumentou de 147 milhões para 214 milhões de cabeças, o maior do mundo. Em 2015, a produtividade chegou a 60 kg de carne/hectare, ao crescer impressionantes 143% no período.

Se os 10 milhões de toneladas de carcaça de 2015 fossem produzidos com a tecnologia do início da década de 1990, a pecuária estaria usando não 167 milhões, mas sim 400 milhões de hectares, o que acarretaria em muito desmatamento. Isso comprova que os ganhos da pecuária são evidentes, ainda que heterogêneos.

O “aprimoramento continuo” da sustentabilidade agropecuária brasileira é um fato inconteste. Ainda temos um longo caminho pela frente, mas não há um único país que tenha avançado em produtividade e conservação ambiental na mesma escala que o Brasil nos últimos 25 anos.

Por Marcos Sawaya Jank
Especialista em questões globais do agronegócio. Vive em Cingapura.

Escreve aos sábados, a cada duas semanas.
Contato: [email protected]

O Pantanal é lugar de laço comprido e Cavalo Crioulo!!!

O Pantanal é lugar de laçador!

Dias 10 e 11 de dezembro a Fazenda San Francisco espera você para o 4º Treinão Entre Amigos da SAN, Cabanha Crioulo Onça-Pintada.

A disputa é aberta para todas as raças com premiação extra para o Cavalo Crioulo.

Como se trata de um treinão, estão previstas a seguintes categorias com premiação:

Força A/Ouro – 1º (Potro Crioulo e Trofeu) e 2º lugar (R$)
Forca B/Prata – 1º (Troféu + R$) e 2º lugar (R$)
Amazonas – (R$)
Mirim – (R$)
Individual – Troféu

Importante: Premiação do Potro será válida a partir de 15 equipes inscritas pagantes conforme no informado no convite.

PROGRAMAÇÃO
SÁBADO 12h30
Conferencia dos exames (IAGRO presente) e Inscrições
13h00 – Início Classificatórias Equipes
Cadastro dos cavalos crioulos para vaca gorda milionária no domingo.
Apos todos cadastrados inicio das inscrições.
16h30 – Início Vaca Gorda (para todas as raças)
Caarapé Amigos da SAN até as 22h

DOMINGO
7H00 – Inicio
Vaca Gorda Milionária do Crioulo
Classificatórias Equipes
12h00 – Almoço – 20,00
Tarde – finais

Sejam bem vindos e boa laçada!
Carol, Andrea e Equipe Crioulo Onça-Pintada

PADS Senepol realiza pesagem dos animais avaliados

Aconteceu no dia 18/11/2016 a Pesagem intermediária 2 da 6a edição da PADS – Prova de Avaliação de Desempenho a Pasto do Senepol.
 
Nesta edição estão participando 13 Criatórios , sendo:
 
FAZENDA BAMA
SENEPOL CMI
SENEPOL GOUD
SENEPOL MARP
SENEPOL PANTANAL
SENEPOL PARANOÁ
SENEPOL RUBI
SENEPOL SACRAMENTO
SENEPOL SAN
SENEPOL TAMAR
SENEPOL TAQUARI
NEO SENEPOL
ZELIA BELODI SENEPOL
Veja fotos da ultima pesagem:
senepolsan-padssenepol-avaliacaogenetica26-gilberto-menezes senepolsan-padssenepol-avaliacaogenetica24 senepolsan-padssenepol-avaliacaogenetica22 senepolsan-padssenepol-avaliacaogenetica23 senepolsan-padssenepol-avaliacaogenetica20 senepolsan-padssenepol-avaliacaogenetica21
O NBM Senepol – Núcleo Brasileiro de Melhoramento Genético da raça Senepol, promotora da PADS Senepol, agradece a todos os criadores e às empresas parceiras pela participação e confiança depositados neste trabalho que traz significativos benefícios para a raça Senepol.
 
Por: Carolina Coelho – Assessoria MKT PADS Senepol (67) 9-9980-9044 – [email protected]
https://www.facebook.com/PADSSENEPOL/

Crioulo Onça-Pintada é tema de reportagem no Programa Cavalos Crioulos do Canal Rural

Reportagem Programa Cavalos Crioulos do Canal Rural sobre o Pantanal e a Cabanha Onça-Pintada. Belíssima reportagem que mostra o Pantanal, sua fauna e flora e a integração com a atividade pecuária, criação de Senepol e Cavalo Crioulo num dos ambientes mais rústicos do Brasil.

Um abraço, Carol – Cavalo Crioulo Cabanha Onça-Pintada

Adrenalina ou paixão, a rédea em suas mãos

RESULTADO DA PROVA MAX PERFORMANCE ATESTA ELEVADO GANHO DE PESO DO SENEPOL

A 2ª MAX Performance Senepol avaliou por quatro meses 107 animais da raça Senepol, sendo 59 machos e 48 fêmeas, de 22 criatórios brasileiros. A prova foi realizada em confinamento a céu aberto na Fazenda Santa Juliana, no município de Mote Alegre de Minas – MG. Ao todo, foram 130 dias de teste, sendo 40 dias de adaptação e, posteriormente, pesagem para adequação da dieta mensalmente.

O grande campeão foi 3M 033, entre os machos, e BARRA 072 se destacou entre as fêmeas. Os dois foram os melhores avaliados na soma de mais de 10 características. Entre elas, estão Peso, Perímetro Escrotal, Espessura de Gordura Subcutânea, Marmoreio, Conformação e Musculatura. “São pontos importantes que mostram que a prova busca identificar animais harmônicos precoces e produtivos, valorizando os fatores que o mercado procura. Sem dúvida o teste é uma ferramenta que contribui para o melhoramento genético da raça Senepol”, ressalta o organizador da prova Nilson Gamba Júnior.

Entre os resultados que chamaram a atenção estão GPD (Ganho de Peso Diário) de mais de 2,1kg entre os machos e 1,8kg entre as fêmeas. A média diária do lote ficou em 1,330kg, entre os machos, e superior a 1kg/dia também entre as fêmeas.

O número de inscritos teve elevação de 150% em comparação ao ano passado, quando participaram 40 animais. “A 2ª MAX Performance Senepol teve um crescimento no volume de animais participantes, garantindo avaliação de grande variabilidade genética e comprovando com ainda mais precisão a qualidade dos animais”, comemora Júnior.

Alguns dos melhores exemplares avaliados na prova serão leiloados no dia 3 de dezembro, em remate com transmissão ao vivo pelo Canal do Boi, a partir das 14h.

A prova MAX Performance Senepol teve sua primeira edição em 2015. São parceiros da prova: a ABCB Senepol, a ABS, a IVB, o programa Geneplus Embrapa, a R&S Consultoria, a Cesaro Comércio e Representação Ltda. e a Aval.

Fonte: Assessoria de Imprensa

TESTE DE EFICIÊNCIA ALIMENTAR CONFIRMA CAPACIDADE DO SENEPOL PARA O GANHO DE PESO, PRECOCIDADE E QUALIDADE DE CARCAÇA

O Instituto de Zootecnia de Sertãozinho – SP concluiu no dia 18 de outubro de 2016 o Teste de Eficiência Alimentar Senepol PO que confirmou o grande potencial da raça para o ganho de peso. A raça foi avaliada em relação à eficiência alimentar, ganho de peso, precocidade reprodutiva e características de carcaça. A prova é resultado da parceria com o criatório Senepol Nova Vida.

O teste avaliou 24 fêmeas e 43 machos puros de origem importada no sistema Intergado®, que registra eletronicamente o consumo de alimento pelos animais. Antes da avaliação, eles passaram por um período de 30 dias de adaptação em relação às instalações e à dieta. O Teste de Eficiência Alimentar Senepol PO teve duração de 90 dias, sendo iniciado no dia 20 de julho de 2016 com uma pesagem inicial em jejum. Após esse período, os animais passaram pela pesagem final, também em jejum. “Estas informações geradas pelo sistema são utilizadas para identificar os animais que são realmente eficientes quanto ao aproveitamento dos alimentos. Com base nas informações de avaliações por ultrassonografia de carcaça, medidas corporais e características reprodutivas, características de eficiência alimentar e ganho de peso foi desenvolvido um índice para ranquear os animais dentro do grupo de contemporâneos. O bovino que obteve melhor pontuação foi o que apresentou equilíbrio entre as características avaliadas.”, explica o zootecnista do IZ André Lasmar Guimarães.

Machos e fêmeas com idade média de 18 meses apresentaram ganho médio diário de 1,45 e 1,00 kg/dia respectivamente, resultado maior que o esperado de acordo com a formulação da dieta, mostrando que a raça Senepol tem um grande potencial para o ganho de peso.  “Utilizamos o Consumo Alimentar Residual (CAR) para avaliar os animais que demandam menos energia para mantença e ganho de peso, ou seja, são mais eficientes na utilização dos nutrientes, e de acordo com o resultado do teste, os animais apresentaram pouca variabilidade quanto à eficiência alimentar, demonstrando homogeneidade dos animais dentro dos grupos de contemporâneos.”, assegura Guimarães.

No grupo das fêmeas, o CAR variou de -1,08 a 1,10 kg de matéria seca por dia, ou seja, os animais que tiveram CAR negativo foram mais eficientes, pois o consumo de matéria seca foi menor para mantença e ganho de peso em relação à média do grupo de contemporâneos. Já no grupo de machos de 18 meses de idade, a variação do CAR foi de -1,02 a 0,73 kg de matéria seca por dia, e no grupo de machos de 13 meses de idade, a variação do CAR foi de -1,13 a 1,28 kg de matéria seca por dia.

Segundo o zootecnista do IZ, o teste evidenciou uma expressiva precocidade de acabamento, mostrando que animais da raça Senepol, além de boa adaptabilidade aos trópicos, têm como características precocidade de acabamento e qualidade de carcaça, sendo uma excelente opção para a inclusão nos rebanhos nacionais. “Identificar e fomentar o uso de animais eficientes é de suma importância econômica e ambiental para a cadeia produtiva da carne, além de aumentar o conhecimento das características de bovinos da raça Senepol.”, diz Guimarães.  A média do índice de acabamento, composto pela espessura de gordura no lombo e na garupa em machos e fêmeas com 18 meses, foi de 4,56 + 0,91 e 8,55 + 1,65 mm, respectivamente.

Fonte: Grupo Publique com informação da Assessoria

ABS PecPlan lança ABS NEO Senepol SAN com tecnologia inovadora e simples de transferencia de embriões

A ABS está lançando um novo conceito de genética bovina: o ABS NEO. Pecuaristas de corte e produtores de leite poderão agora aumentar a velocidade do ganho genético anual de forma inédita, prática e simples.

O ABS NEO traz a melhor combinação genética criteriosamente selecionada pela ABS para produtividade. Através da pioneira tecnologia IVB Transfer* oferece, em um único embrião, uma solução definitiva e inovadora para acelerar o processo de transformação do seu rebanho, geração após geração.

As vantagens são muitas:

– Padronização do rebanho
– Melhoramento genético superior já vem pronto através do embrião
– Embrião congelado por tecnologia exclusiva, garantindo facilidade e flexibilidade de manejo
– Maior velocidade de ganho genético anual = maior lucratividade.
– acesso à melhor combinação genética para produtividade
– Nascimento de animais superiores já na próxima geração

Além da tecnologia IBV Transfer – O IVBTRANSFER® é um produto inovador (exclusivo), que permite ao produtor transferir os embriões FIV congelados de maneira simples e direta, pois o processo de descongelação é similar ao de sêmen para a tradicional inseminação artificial.

embrioes-genetica-senepol-san-abspecplan

ABS NEO – EMBRIÕES SENEPOL SAN

O trabalho de aprimoramento racial do Senepol começou há mais de 10 anos, quando Roberto Coelho foi atras de variabilidade genética, inclusive fora do Brasil, e passou a investir na seleção com foco em produtividade.
Desde 2010, os produtos da fazenda são avaliados pelo Programa de Melhoramento Geneplus/Embrapa, o que permitiu uma identificação dos animais superiores.
Para participação no projeto ABS NEO, foram selecionadas as doadoras TOP 30%, disponibilizando a qualidade genética SAN conquistada.

PRONTO PARA AUMENTAR A VELOCIDADE DO MELHORAMENTO GENÉTICO

– Formação de rebanho elite superior na primeira safra
– Alternativa de produção de reprodutores geneticamente superiores para a fazenda (diminuindo riscos)
– Ideal para quem busca maior desempenho de forma rápida e simples
– Adaptabilidade: os animais já nascem no ambiente em que irão viver

Pronto para quem quer mais adaptação e desempenho em sistemas de cruzamento!

ABS NEO – Embriões Genética SAN – saiba mais:

http://www.abspecplan.com.br/absneo/

Programa Geneplus – Embrapa distribui sêmen de Touros ATJPlus Senepol – Avaliação de Touros Jovens Senepol – DURK DA TAMAR

Touro do ATJPLUS #senepol 2016 a todo vapor, em uma semana mais de mil doses distribuídas gratuitamente dentro do programa de melhoramento #geneplus com apenas 3 touros participantes. Isto sim eh teste de progênie e redução do intervalo de geração acelerando o ganho genético
 
Touro – Durk da TAMAR.
Participante da 5a. Edição da PADS SENEPOL.
Identidade: TMR0217  Nascimento: 30/07/2014
Proprietário: Airton Litwin
 
Conheça o ATJ-Plus Programa de Avaliação de Touros Jovens – ATJ. da EMBRAPA:
 
Este programa consiste em identificar touros jovens promissores e promover, via inseminação artificial, FIV e TE a intensa utilização dos mesmos em rebanhos parceiros garantindo rápido e significativo aumento do número de suas progênies. Isto torna seus resultados mais acurados na avaliação genética, aumentando a segurança do criador em investir naqueles touros jovens que se provem melhoradores. Além de contribuir para a redução do intervalo de geração devido ao maior uso de touros jovens, o ATJ possibilita a ampliação da oferta de novas opções de touros aos criadores, o que pode contribuir com a ampliação da variabilidade genética dentro da raça.
 
A participação deste projeto implica no compromisso em coletar os dados das progênies dos touros e enviá-los ao Programa Geneplus-Embrapa, sendo esta coleta, preferencialmente, acompanhada por um técnico do Programa.
 
Supervisão/responsável
 
A supervisão do ATJPLUS-Senepol estará a cargo do zootecnista Lucas Nascimento Silva, técnico credenciado do Programa Geneplus-Embrapa. Todas as etapas terão seu acompanhamento partindo da distribuição das doses e solicitação das doses de sêmen junto às Centrais até a coleta de dados das progênies dos touros em avaliação.
 
Contato/Informações: Tel: 67 3368-2181 / Cel: 67 98121-9034 / E-mail: [email protected]
#senepol #tourosenepol #cruzamentoindustrial #lucronopasto #pecuaria #fazenda #farm #bull #gadodecorte #beefcattle #qualigen
Informações: Lucas Silva
Por: Carolina Coelho

Programa Geneplus – Embrapa distribui sêmen de Touros ATJPlus Senepol – Avaliação de Touros Jovens Senepol

Touro do ATJPLUS #senepol 2016 a todo vapor, em uma semana mais de mil doses distribuídas gratuitamente dentro do programa de melhoramento #geneplus com apenas 3 touros participantes. Isto sim é teste de progênie e redução do intervalo de geração acelerando o ganho genético.

TOURO SENEPOL CMI 1791
TOURO SENEPOL CMI 1791

Touro – Éton da CMI (2 anos criado a campo).

Participante da 5a. Edição da PADS SENEPOL – Prova de Avaliação de Desempenho a Pasto do Senepol.

Identidade: CMI1791  Nascimento: 22/07/2014
Proprietário: Ivo Vlademir Reich

Conheça o ATJ-Plus Programa de Avaliação de Touros Jovens – ATJ. da EMBRAPA:
 
Este programa consiste em identificar touros jovens promissores e promover, via inseminação artificial, FIV e TE a intensa utilização dos mesmos em rebanhos parceiros garantindo rápido e significativo aumento do número de suas progênies. Isto torna seus resultados mais acurados na avaliação genética, aumentando a segurança do criador em investir naqueles touros jovens que se provem melhoradores. Além de contribuir para a redução do intervalo de geração devido ao maior uso de touros jovens, o ATJ possibilita a ampliação da oferta de novas opções de touros aos criadores, o que pode contribuir com a ampliação da variabilidade genética dentro da raça.
 
A participação deste projeto implica no compromisso em coletar os dados das progênies dos touros e enviá-los ao Programa Geneplus-Embrapa, sendo esta coleta, preferencialmente, acompanhada por um técnico do Programa.
 
Supervisão/responsável
A supervisão do ATJPLUS-Senepol estará a cargo do zootecnista Lucas Nascimento Silva, técnico credenciado do Programa Geneplus-Embrapa. Todas as etapas terão seu acompanhamento partindo da distribuição das doses e solicitação das doses de sêmen junto às Centrais até a coleta de dados das progênies dos touros em avaliação.
 
Contato/Informações: Tel: 67 3368-2181 / Cel: 67 98121-9034 / E-mail: [email protected]
 
#senepol #tourosenepol #cruzamentoindustrial #lucronopasto #pecuaria #fazenda #farm #bull #gadodecorte #beefcattle #qualigen
 
Informações: Lucas Silva
Por: Carolina Coelho

Produção brasileira de Senepol avança

Muito boa esta reportagem sobre o Senepol e o criatório Nova Vida. Vale a pena ler!

Até a proxima, Carolina Coelho – Senepol SAN – Genética de Peso!

Número de animais no País saltou de 35 mil em 2014 para 52 mil neste ano. Associação Brasileira dos Criadores acredita em cerca de 70 mil bovinos “puros” em 2017

São Paulo – Apesar de representar uma parcela pequena na pecuária brasileira (menos de 0,5%), em comparação com as 215,2 milhões de cabeças de bovinos no último ano, a produção de gado do tipo Senepol avança a passos largos por aqui.

Cruzamento das raças “Red Poll” (inglesa) e “N’Dama” (senegalesa), o manejo de custo baixo e maior qualidade soma atualmente 52 mil animais puros no País. No ano passado eram 44 mil e, em 2014, 35 mil bovinos desse tipo, de acordo com a Associação Brasileira dos Criadores de Bovino Senepol (ABCB Senepol).

No próximo ano, a meta do segmento é chegar à marca dos 70 mil bovinos, e, em um prazo de três anos, ultrapassar os 100 mil bovinos.

Um dos exemplos desse crescimento é a Senepol Nova Vida, empresa de comercialização das matrizes (vacas doadoras de sêmen).

“Para este ano e o ano que vem, a perspectiva continua em ascendência no valor médio individual, na venda de sêmen e na entrada de novos criadores para a raça”, disse o diretor executivo da Senepol Nova Vida, Ricardo Arantes.

Crescimento

Para Arantes, não houve uma retração na pecuária com a crise econômica. No entanto, ele diz ter sentido um aumento na inadimplência entre os produtores.

“A inadimplência era muito baixa, mesmo a pecuária de maior valor agregado. Eu percebi que este ano avançou de 2% a 3% para 5% a 6%. Isso é reflexo de pessoas que trabalham com a pecuária e têm outra atividade financeira”, conta.

Mesmo assim, a Senepol Nova Vida realizou sete leilões para a venda de matrizes em 2016 e quer chegar a dez no próximo ano. No total, foram cerca de 400 animais vendidos neste ano. Para 2017, o objetivo é atingir 1.000 animais.

No começo da semana, um novo leilão ocorreu em São Paulo. No evento, foram vendidos 22 lotes de fêmeas e outros 40 lotes de machos.

O preço médio da fêmea custa R$ 25 mil, e o touro, por volta de R$ 14 mil.

“Apesar da crise na economia brasileira, o Senepol como raça saltou de 32 leilões para 48 leilões neste ano, reflexo do crescimento. Mesmo em crise, a pecuária foi a menos afetada [do que as demais culturas]”, opinou o executivo.

Já fêmeas de elite, que têm genética ainda superior e passam por testes de avaliação, estão cotadas em R$ 49 mil. “Conseguimos atingir um público diferente, que é o produtor já tem o rebanho estabilizado e quer ter uma outra genética. O impacto é um animal ainda mais valorizado”, explica Arantes.

Trajetória

A Senepol Nova Vida foi uma das pioneiras a importar animais vivos da raça Senepol para o Brasil. O pai de Ricardo, João Arantes Júnior, começou o projeto no Estado de Rondônia ainda no ano 2000.

“Quando o meu pai trouxe a raça, tinha certeza que o Brasil ia ser o maior produtor de carnes do mundo. Mas ele acreditava que o Brasil necessitava ter uma produção de carne de melhor qualidade. Para continuar com uma produção barata, ia precisar ter um cruzamento entre a raça Taurina [como Britânicos] e Zebuina [como Nelore]”, relembra.

O desenvolvimento gradativo do segmento fez com que a empresa adquirisse, em 2013, o rebanho da norte-americana Sacramento Farms e doadoras WC, CN e PRR, visando o refrescamento de sangue do rebanho brasileiro.

“Com isso, a gente produziu os embriões e estamos importando o sêmen dos Estados Unidos para ter um refrescamento de sangue nos animais brasileiros”, conclui Arantes.

Fonte: Fernando Barbosa – http://www.dci.com.br/agronegocios/producao-brasileira-de-senepol-avanca–id584977.html